O MAIOR DOS PERIGOS

Rate this post

Frequentemente, me perguntam o que considero como a maior ameaça às famílias atualmente. Eu poderia, em resposta, falar do alcoolismo, uso de drogas, da infidelidade, e de outras causas comuns de divórcio. Mas há outra praga responsável por mais famílias desbaratadas do que as outras juntas. É a simples questão do excesso de compromissos e a tirania da urgência.

(mais…)

Descanso em Meio ao Estresse

Rate this post

“Disse pois: Irá a Minha presença contigo para te fazer descansar.” Êxodo 33:14

PERGUNTA SURPREENDENTE

Certo palestrante, enquanto explicava ao auditório como controlar o estresse, ergueu um copo de água e perguntou: “Quanto pesa este copo de água?”

Seus ouvintes deram respostas que variavam entre 20 e 500g.

O palestrante ouviu pacientemente todas as respostas que as pessoas quiseram dar. Conseguira total atenção. Então fez uma declaração que ninguém jamais esqueceria.

Disse ele: “O peso absoluto deste copo de água não importa tanto quanto o período de tempo que eu tente segurá-lo. Se eu o segurar durante um minuto, não haverá problema. Se eu o segurar durante uma hora, ficarei com o braço doendo. Mas se eu tentar segurá-lo durante o dia inteiro, vocês teriam de chamar uma ambulância para me levar embora. Em cada caso, o peso é o mesmo, mas quanto mais tempo eu o segurar, mais pesado ele se tornará”.

POR QUE SE ESTRESSAR?

Será realmente possível que o fato de segurar uma coisa tão pequena como um copo de água possa incapacitar um forte homem adulto? Bem, isso é verdade. Mas quem se disporia a segurar algo tão pequeno assim até entrar em crise?

Bem, amigos, a maioria de nós faz isso diariamente. Nós o fazemos automaticamente, sem sequer questionar. É nosso estilo de vida. E acabamos entrando em crise!

É por isso que há divórcios em excesso, que os jovens se rebelam e os amigos se apartam; os problemas de saúde se intensificam e o crime aumenta. Que são esses “pequenos copos de água” que seguramos com tanta firmeza?

Ofensas recebidas de outras pessoas, conflitos não resolvidos, circunstâncias desorientadoras, coisas demais para fazer em tão pouco tempo, preocupações, ansiedades, técnicas ineficazes para solução de problemas, atitudes insatisfatórias, culpa, pensamento negativo, necessidades e expectativas de outros… e a lista é interminável.

Achamos que esses “pequenos copos de água” são indispensáveis, que precisamos nos apegar a eles, e que terríveis consequências ocorrerão se os colocarmos de lado. Talvez tenhamos desenvolvido o hábito de carregá-los por tanto tempo que parece que fazem parte de nós e simplesmente aceitamos sua presença, bem como a dor que os acompanha. E assim acabamos nos atrapalhando!

ENCONTRANDO A SOLUÇÃO

(mais…)