Você Pode Mudar Seu Cônjuge?

Rate this post

Nossa missão no casamento é incentivar mais do que criticar, perdoar mais do que acumular mágoas, construir mais do que reformar. Ao agir assim, ajudamos o nosso cônjuge a melhorar dia a dia. Sua missão é facilitar as coisas ou torná-las possíveis.

Muitas pessoas acham que o casamento sufoca e limita, impedindo-as de ser o que desejam. Isso quase sempre acontece porque um dos cônjuges assume o papel de reformador crítico. Os reformadores tentam forçar os parceiros a agir de acordo com seus padrões e transformarem-se em réplica deles próprios. As pessoas inseguras querem que os comportamentos, as opiniões e as atitudes do cônjuge sejam iguais aos delas e sentem-se ameaçadas diante de supostas ou reais diferenças. Essa não é uma forma saudável de mudar alguém.

(mais…)

Você se casou com a pessoa certa?

Rate this post

Às vezes, as pessoas questionam se realmente se casaram com a pessoa certa. Isso costuma acontecer nos dois primeiros anos após o casamento, quando as diferenças de personalidades começam a se evidenciar. Esse processo é normal.

Logo no início do casamento, não enxergamos com nitidez essas diferenças. Achamos que são “características exclusivas” da personalidade do cônjuge. Passado algum tempo, a situação se modifica. Primeiro, tentamos nos adaptar. Toleramos, não tomamos conhecimento nem negamos a existência das diferenças, a fim de evitar conflitos.

Depois, nós as anulamos ou tentamos eliminá-las exigindo, pressionando ou manipulando o cônjuge.

Em seguida, passamos a apreciar as diferenças, porque descobrimos que são necessárias e indispensáveis. Na verdade, elas são essenciais. Em função disso, passamos a elogiá-las, a gostar delas, a aceitá-las de bom grado. Incentivamos sua evolução.

(mais…)

Conversar, Conversar, Conversar

Rate this post

Como Decodificar o que Seu Cônjuge Está Falando

É óbvio que homens e mulheres se comunicam em níveis diferentes. Em geral, homens falam como se estivessem esperado o intervalo de um filme acabar: falam em três minutos, expressam uma opinião, e pronto. As mulheres normalmente falam em um nível de intimidade mais profundo – elas expressam uma opinião e então a embrulham com sentimentos. Elas são bem mais adeptas à ciência da comunicação.

Os homens têm dificuldade para se comunicarem em um nível de intimidade. Ainda assim, as mulheres têm a tendência de serem muito sofisticadas na sua habilidade de discutir coisas a nível profundo e de sentimentos.

Quando o casal se casa, eles costumam conversar em níveis diferentes. A esposa fala sobre como ela se sente sobre alguma coisa, enquanto seu marido oferece soluções. A esposa quer se relacionar na conversa, mas seu marido quer resolver o problema.

Isso pode ser muito confuso para as mulheres, já que eles não se relacionavam dessa maneira enquanto estavam namorando. Naquela época, eles se sentavam na frente da casa dela e conversavam por horas. Ela achava que ele era a melhor pessoa para se conversar. Ele parecia conversar só pelo prazer de conversar.

Na realidade, ele estava tentando conquistar o coração dela, e ele sabia que isso significa se relacionar com ela. Ele estava trabalhando duro para “fazer a venda” – que ela aceitasse casar com ele. Quando esse objetivo foi alcançado, ele não via mais necessidade de se sentarem juntos e conversarem por várias horas. Afinal, “a venda” há tinha sido feita.

Os problemas surgem quando cônjuges conversam um com o outro em níveis diferentes. O marido pode estar falando sobre como a comida do restaurante estava deliciosa e do desconto que eles conseguiram. Mas sua esposa está falandao sobre como ela se sentiu no restaurante e o fato de que havia tanto barulho que eles não tiveram chance de ter uma boa conversa. Ela não achou que essa tinha sido uma boa noite para um encontro de casal. Ele achou que foi uma noite ótima.

(mais…)