VOCÊS SÃO ALMAS GÊMEAS?

Rate this post

É importante aprendermos que um bom casamento não se resume na boa comunicação, na solução de conflitos e em atitudes positivas. Todos esses componentes são extremamente importantes para que um relacionamento seja duradouro e significativo, mas não é o bastante. O casamento não é uma máquina que precisa de manutenção constante para mantê-lo em funcionamento, mas um acontecimento sobrenatural apoiado na troca mútua dos votos sagrados. Acima de tudo, o casamento é um esforço íntimo, misterioso e imperscrutável.

Até mesmo os casais felizes no relacionamento acabam descobrindo um desejo inato de unir-se à pessoa amada não apenas pelo bem-estar, não apenas pela paixão, mas também para encontrar sentido. Nossa vida segue dia após dia; pode ser um sucesso ou um fracasso, prazerosa ou atormentada. Mas qual seu significado? A resposta está em nossa alma.

Para os casais unidos pelo casamento, a busca de sentido espiritual deve ser conjunta. Cada pessoa deve descobrir o significado da vida, mas os cônjuges também devem encontrar juntos o sentido do casamento. Vocês não são somente marido e mulher. Os dois juntos deram à luz um casamento, que é como um ser vivo, e a alma desse novo ser deve ser alimentada.

(mais…)

NÃO ESPERE, DECIDA!

NÃO ESPERE, DECIDA! 5.00/5 (100.00%) 1 vote

Enquanto esperava um amigo no aeroporto, tive uma dessas experiências transformadoras que escutamos falar – daquelas com que nos deparamos sem esperar. Esta aconteceu a poucos centímetros de mim.

Buscando localizar meu amigo entre os passageiros que saíam pela porta da área de desembarque daquele aeroporto, notei um homem vindo em minha direção, carregando duas malas. Ele parou bem na minha frente para saudar sua família.

A primeira coisa que fez foi dirigir-se ao filho mais novo (de uns seis anos), deixando as malas no chão. Eles trocaram um longo e apertado abraço. Ao separarem-se o suficiente para olharem-se nos olhos, ouvir o pai dizer: “Estou muito feliz de ver você de novo, filho. Senti muita saudade!” O filho sorriu, meio acanhado, abaixou os olhos e respondeu suavemente: “Eu também, papai!”

O homem então levantou-se, olhou nos olhos do filho mais velho (de mais ou menos dez anos) e, envolvendo o rosto do filho com as mãos, disse: “Você está quase um rapaz. Amo muito você, Zach!” Eles também se abraçaram com ternura e amor.

(mais…)

Além do Romance

Rate this post

O casamento pode ser comparado a uma árvore. Nutrido por Deus, os galhos da árvore crescem em todas as direções. Mas, sempre precisamos voltar para tronco central. Deus criou o casamento: “e os dois serão uma só carne”. Fácil de dizer, mas pode levar uma vida inteira para se obter.

O ELEMENTO MAIS DIFÍCIL

Qual é o ingrediente que faz com que um casamento se torne num tronco de árvore firme e bem arraigado? Amor… romance… sexo? Com certeza, o romace faz com que os sentidos sejam despertados; o sexo serve como o parque de diversões para nossas expressões de afeto; o amor é o rio que nos move em direção à pessoa amada. Mas a intimidade é o elemento mais difícil de ser obtido, mas que permite que cada parceiro se torne mais do que poderia ser se estivesse sozinho.

Casais saudáveis descrevem a intimidade como um sentimento de se sentir aceito, valorizado, compreendido, e apreciado – não apenas por aquilo que fazem, para por serem quem são. Não apesar de suas falhas, mas mesmo por causa delas. Quando confio que meu cônjuge vai me amar por meus pontos fracos, minhas vulverabilidades, ao invés de atacá-los, eu me sinto livre para partilhar mais.

(mais…)

A Lua de Mel Acabou

A Lua de Mel Acabou 5.00/5 (100.00%) 1 vote


Os especialistas em comunicação afirmam que as pessoas abordam os conflitos de maneiras diferentes. Alguns atuam agressivamente para deixar bem claro que posição tomam no conflito. Outros evitam a confrontação, e preferem não lidar com as diferenças. Ainda outros buscam soluções criativas para problemas interpessoais.

O conflito é uma parte inevitável da vida. Ele não é nem bom, nem ruim – ele apenas existe. O conflito pode nos deixar com o sentimento de que nosso gerador de força foi desligado.

Mas o conflito tem um lado positivo. É mediante o conflito que aprendemos mais sobre nossos sentimentos e atitudes. O conflito aumenta nossa percepção de nossas próprias crenças e nos dá uma oportunidade de ouvir as convições dos outros. Ele gera mudança e estimula o crescimento. E quando lidamos de maneira apropriada com o conflito, ele freqüentemente cria laços de solidariedade.

Os psicólogos têm identificado quatro maneiras específicas pelas quais as pessoas respondem aos conflitos. Todas a quatro respostas são úteis em algumas situações. Nossa eficiência em lida com um conflito depende do que é exigido pela situação e de quão apropriada é nossa resposta. Aprender quando certas reações são construtivas e quando são prejudiciais pode aliviar a tensão.

(mais…)

Adoção: um grande passo de amor

Rate this post

A adoção deve ser um ato de amor e compromisso e não um ímpeto ditado pelo modismo da época

A adoção tem se tornado um fenômeno pelo mundo e a cada dia mais e mais pessoas decidem adotar um filho. No Brasil, o processo de adoção de crianças está bem menos complexo, demorado e burocrático devido ao Estatuto da Criança e do Adolescente e ao pleno funcionamento do Juizado da Infância e da Juventude.

Mas o desejo pela adoção deve ir muito além de modismos. Um grande passo de amor e coragem  deve mover pessoas para adotarem um filho. Mesmo com o processo simplificado, esta é uma decisão que envolve toda a família, o que a torna um pouco mais complexa. Para uma adaptação trânqüila, a  criança precisa se sentir bem-vinda, amada por todos, por isso o consentimento da família é tão importante.

Paciência é outro pré-requisito. O tempo de espera durante o processo de adoção depende de vários fatores, entre eles as exigências dos candidatos. Quanto mais restrições forem colocadas na ficha, mais tempo se leva para encontrar o filho.

(mais…)

Entre o amor e a razão

Rate this post

A questão do limite mútuo no casamento – o que fazer e como agir?

Que o amor é lindo, ninguém duvida. Mas como sustentar a beleza desse amor no contexto do casamento quando surge a questão dos limites? No calor dos conflitos e dilemas, emergem questões outras ainda mais sagazes: ceder ou não? Aceitar ou recusar?

Não é raro encontrar casais recém casados ou casados há bastante tempo reclamarem um do outro quanto à questão dos limites. Não é preciso visitar um consultório particular de um psicólogo, um psiquiatra ou um especialista na área para se constatar isso. Esse fato salta aos olhos e aos ouvidos de qualquer um, em qualquer lugar. Basta, por exemplo, estar num ônibus rumando para casa ou para algum compromisso para, de repente, se deparar com a cena de duas mulheres ou dois homens trocarem queixas entre si do relacionamento(marido e mulher, claro), alegando que não é respeitado em relação aos limites impostos.

A questão dos limites tem sido motivo de tanta preocupação não só por parte de especialistas e entendidos da área, mas também por parte de pais, educadores, diretores de escola, professores e todos aqueles que lidam com as mazelas e vicissitudes humanas. A razão e o estopim de tudo são uma só: a violência cada vez mais precoce e desenfreada. As estatísticas e manchetes estão aí.

(mais…)