Uma resposta para PALAVRAS DO PSICÓLOGO: Reconhecendo Seu Modo de Amar (Parte 1)

  1. Norberto Alexandre diz:

    Li com muita atenção o seu texto que reporta o amor no casamento. As suas palavras deixaram-me muito comovido por saber que, ainda existe alguém que fala desse Dom, quando a realidade é outra.
    O tempo que vivemos, infelizmente, mostra-nos outra realidade do nosso quotidiano, porque os grandes valores da vida estão a perder-se, sendo canalizados para interesses próprios.
    Hoje o amor, para a maioria das pessoas cinge-se apenas aos bens materiais, porque quando se fala, de amor, temos que ter a noção que amor é muito mais do que se possa pensar. DEUS fez-nos á Sua Imagem e Semelhança, para viver em comunhão com o Seu Mandamento, mas para a maioria da sociedade isso não passa de uma utopia.
    Nos dias de hoje nada me surpreende, quando por motivos fúteis partem logo para o divórcio, esquecendo-se que nessa relação existem filhos pequenos, que são os primeiros a sentir na pele a irresponsabilidade e o egoísmo dos pais. O verdadeiro amor quando vivido com intensidade, torna-se sublime, porque nos encoraja a encarar os problemas com muita determinação, mas para a maioria infelizmente, isso não passa de uma miragem. Não é minha intenção apontar o dedo a quem quer que seja, mas entristece-me verificar, que actualmente vivemos numa sociedade, onde impera os interesses pessoais, o egoísmo, a ambição desmedida, e a indiferença pelo próximo.
    Como homem de fé e temente a DEUS, continuo a acreditar, que o amor é a essência da vida, e que sem ele nada faz sentido.
    Resumindo, viva o AMOR para todo o sempre.
    Bem-haja, e que DEUS o ABENÇOE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *