Você se casou com a pessoa certa?

Rate this post

Às vezes, as pessoas questionam se realmente se casaram com a pessoa certa. Isso costuma acontecer nos dois primeiros anos após o casamento, quando as diferenças de personalidades começam a se evidenciar. Esse processo é normal.

Logo no início do casamento, não enxergamos com nitidez essas diferenças. Achamos que são “características exclusivas” da personalidade do cônjuge. Passado algum tempo, a situação se modifica. Primeiro, tentamos nos adaptar. Toleramos, não tomamos conhecimento nem negamos a existência das diferenças, a fim de evitar conflitos.

Depois, nós as anulamos ou tentamos eliminá-las exigindo, pressionando ou manipulando o cônjuge.

Em seguida, passamos a apreciar as diferenças, porque descobrimos que são necessárias e indispensáveis. Na verdade, elas são essenciais. Em função disso, passamos a elogiá-las, a gostar delas, a aceitá-las de bom grado. Incentivamos sua evolução.

Ao passar por esse processo, descobrimos que não casamos com a pessoa errada. Reflitam sobre isso:

Na realidade, casamos com a pessoa certa – muito mais certa do que imaginamos. De uma forma misteriosa, intuitiva e talvez instintiva, somos atraídos um pelo outro por causa de nossas semelhanças e diferenças, necessidades e ansiedades, fantasias e medos, em busca de um complemento ou de um reflexo de nós mesmos.

A verdade é que casamos com a pessoa certa e, ao descobrirmos isso, passamos para a outra fase do casamento. Começamos a apreciar aquilo que antes procurávamos eliminar.

Ao constatar que conhecemos melhor a pessoa que escolhemos para casar, surgem os primeiros lampejos de aprovação. Descobrimos que as pessoas casadas são reflexos uma da outra. Ambas manifestam a imagem e a valorização que têm de si mesmas na pessoa escolhida.

As pessoas casadas são complementos uma da outra de forma enigmática e, ao mesmo tempo, evidente. A carência de uma é suprida pela outra, a instabilidade de uma é complementada pela da outra, a passividade de uma é enriquecida pela agilidade da outra.

E então? O que você deve fazer? Analise seu cônjuge. Analise a si mesmo. Decida como será possível reagir de forma diferente. Amplie seus conhecimentos a respeito da diferença entre os sexos, dos variados tipos de personalidades, e de como aprender a falar uma linguagem que seu cônjuge compreenda.

Talvez você se surpreenda com o que vai descobrir. E sabe o que mais? Cada minuto gasto procurando trazer harmonia e conciliação ao seu casamento terá valido a pena. Esse é o ingrediente para um casamento duradouro, que os ajudará a comemorar as diferenças existentes.

A façanha do casamento é descobrir quem o seu cônjuge realmente é. A emoção verdadeira é descobrir em quem ele se transformará.

FONTE:

H. Norman Wright, Começando Juntos, págs. 103-105

Marcado , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Uma resposta para Você se casou com a pessoa certa?

  1. kleidy diz:

    Tenho 4 anos de casada, os 3 primeiros anos de casamento foi um inferno, as atitudes grosseiras, arrogantes e infantis do meu marido acabou com minha felicidade a dois, pra mim casei com a pessoa errada, foi dificio passar por esses momentos ruins, mas sempre tive uma esperança que Deus era a unica solução p/ nosso relacionamento, porque não me vejo divorciada, pois tive esperança em ver mudanças em seu coportamento insuportavel, tudo leva tempo, precisa de muita determinação e oração e confiança em Deus, agora que me sinto melhor, mas continuo pedindo a Deus para superar as dificuldades que ainda existe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *