À Imagem de Deus

Rate this post

Na cerimônia de casamento, o noivo se coloca em pé, diante dos convidados na igreja, observando uma pessoa especial caminhar em sua direção. A pessoa que entra, estará caminhando entre os bancos da igreja. Talvez ambos se sentem impassíveis, calmos e controlados ou sentem um frio no estômago. Provavelmente, gastaram horas para estar com uma aparência impecável. Desejam causar uma boa impressão naquele dia. Querem que os convidados se lembrem deles da forma maravilhosa com que se apresentaram naquele dia.

Quem é a pessoa com quem o noivo está se casando? E quem é aquela pessoa que a noiva está aceitando como marido? Quem é você realmente? Quem é a pessoa com quem você escolhe passar o resto da vida? Será que a pessoa se conhece muito bem, e também conhece bem a pessoa com quem está se casando?

Estas são perguntas elementares para os quais todos precisamos saber as respostas. Se alguém lhe perguntasse quem é, e você não falasse nada acerca da sua profissão ou desse referências sobre o seu trabalho, você seria capaz de responder? Isso é um exercício muito estressante para muitas pessoas!

Às vezes, nossa identidade está completamente ligada àquilo que criamos ou produzimos. Outras pessoas embutem a identidade em sua condição social ou na aparência. Porém, Deus tem uma perspectiva diferente. O salmista disse: “Quando contemplo os Teus céus, obra dos Teus dedos, e a lua e as estrelas que estabeleceste, que é o homem, que dele te lembres? [...] Fizeste-o, no entanto, por um pouco menor do que Deus e de glória e de honra o coroaste. Deste-lhe domínio sobre as obras da tua mão e sob seus pés tudo lhe puseste” (Salmos 8:3-6).

Deus não utiliza critérios humanos. Ele simplesmente declara que você é alguém especial.

Por que os seres humanos têm tanto valor? A resposta está em Gênesis 1:26-27. Leia esses versículos em voz alta. Temos essa glória e majestade porque foi assim que Deus nos criou. Deus nos concedeu vida, significado, finalidade e sua presença para nos conduzir durante a vida. Nós não conquistamos essa situação. Não a conquistamos nem a compramos; é uma dádiva da qual não somos merecedores.

O que tudo isso tem a ver com seu casamento? Olhe para seu cônjuge neste momento. Você não vive apenas com uma pessoa com quem escolheu se casar, mas com alguém que também é criada por Deus. Ele soprou vida nessa pessoa. É sua a responsabilidade de cuidar dela com o maior carinho; enquanto você estiver fazendo isso, seus sentimentos de respeito e de amor para com ela se tornarão mais positivos. As mudanças que acontecerem como resultado dessa reação positiva terão efeito positivo sobre a personalidade de vocês dois.

Tente compreender seu cônjuge e a si próprio por meio dos olhos de Deus. Lembre-se de quem você é. Lembre-se quem seu cônjuge é. Vocês dois refletem a imagem de Deus. Se tiverem filhos, eles também refletirão a imagem de Deus. A compreensão desse fato poderá influenciar o seu modo de pensar a respeito da outra pessoa e ajudará você a modificar seu comportamento. Tal efeito positivo fará com que seu esforço para se entenderem mutuamente valha a pena.

Fonte: Adaptado de H. Norman Wright, Começando Juntos, Ed. United Press, págs. 151-153

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *