SEGREDOS PARA SOLUCIONAR OS CONFLITOS DOS RELACIONAMENTOS AMOROSOS

Rate this post

COMO AS DIFERENÇAS DE PERSONALIDADE AFETAM A MIM E AO MEU CÔNJUGE?

Nossas diferenças de personalidade afetam praticamente cada área de nossos relacionamentos. Basicamente, há três estágios em qualquer relacionamento: encantamento, desencanto e maturidade.

ENCANTAMENTO: Nesta fase você acha que seu cônjuge é perfeito e combina perfeitamente com você! Durante este estágio, você se sente apaixonado, fascinado, cativado, estático, maravilhado e preocupado. Você tem certeza de que seu relacionamento irá durar para sempre.

DESENCANTO: Durante a fase do desencanto, você muitas vezes se sente infeliz e irritado. Você se sente machucado, traído, fadigado e frustrado. Nesse ponto, você sente como se estivesse preso num relacionamento sem saída como se nunca fosse capaz de fazer as coisas darem certo.

MATURIDADE: Esse é o estágio de seu relacionamento onde vocês trabalham juntos para superar seus obstáculos e genuinamente sentir como se precisasse da outra pessoa para encontrar a felicidade. Você se sente feliz, completo, agradecido, confortado e preenchido. Mais importante ainda, você sente como se ambos tivessem comprometidos em fazer o relacionamento funcionar.

Algumas das coisas que primeiro nos atraía no nosso cônjuge se tornam o ponto de discórdia, principalmente durante o estágio de DESENCANTO do relacionamento. Consequentemente, nossos pontos fortes podem acabar causando irritação e conflito.

Se você nunca aparender a valorizar as diferenças, você nunca vai ter a profundeza de intimidade que você realmente deseja.

RECONHECENDO RELACIONAMENTOS NÃO SAUDÁVEIS

Quando entramos num relacionamento, não apenas trazemos nosso amor e carinho, mas também trazemos nossos hábitos e comportamento de nossos relacionamentos anteriores. Todos nós viemos de um ambiente familiar específico e, quando crianças, geralmente percebemos esse ambiente como sendo normal e saudável. A maneira pela qual você foi educado por seus pais tem uma tremenda influência sobre como você reagirá como pai/mãe e dentro da sua própria vida.

TRANSFORMANDO DIFICULDADES EM BENEFÍCIOS PARA MUDAR A VIDA

O segredo é encontrar algo positivo em cada situação negativa.

QUAIS SÃO OS CINCO PASSOS A TOMAR QUANDO ENFRENTAR UMA DIFICULDADE?

  • Faça um inventário do que realmente está acontecendo. Em qualquer momento que somos confrontados com alguma dificuldade da vida, freqüentemente temos uma reação exacerbada e entramos em pânico. Antes de entrar em pânico e imaginar que esse é um grande desastre em sua vida, separe alguns minutos para descobrir o que aconteceu, relacionando quais realmente foram as perdas. Lembre-se, nada é tão ruim quanto parece.
  • Evite se concentrar apenas nas perdas. Tente evitar o pensamento obsessivo ou o concentrar-se demais em tudo o que é ruim. Ao invés disso, tente pensar nas novas oportunidades que essa situação pode trazer… o que você pode aprender desse obstáculo… qual pode ser a felicidade que está guardada para você como um resultado direto desse incidente, etc.  Esse processo de pensamento pode ir contra a maneira que você costuma lidar com a dor. Na verdade, a maioria das pessoas pensa: “Essa é a pior coisa que poderia ter acontecido comigo”. Esses pensamentos extremos nos causam grande prejuízo, tanto psicológica quanto fisicamente. (O estresse pode diminuir a eficiência do sistema imunológico, tornando você mais vulnerável a toda sorte de doenças). A maioria de nós vive os dois momentos, nem no “MELHOR” estado de nossa vida, nem no “PIOR”.  Se você conseguir reverter o seu modo de pensar, e deixando de pensar em tudo o que você está perdendo, para tudo o que você chegar a ganhar, você vai se tornar uma pessoa muito mais positiva, e tudo em sua vida vai melhorar… incluindo seus relacionamentos.
  • Evite o jogo da CULPA. Não se fique se martirizando, pensando nos erros que você cometeu, ou nas perdas pessoais ou possíveis injustiças que você tenha recebido. Se você puder evitar a vergonha e a acusação, sua recuperação vai ser muito mais rápida. Tente dizer: “Tudo bem, isso aconteceu comigo. O que posso fazer para melhorar essas coisas?” ou “Que novas oportunidades isso pode abrir para mim?” Tente se perguntar: “Como estou me tornando uma pessoa melhor ou mais amável por causa dessa ocorrência?”  Esse tipo de conversa consigo mesmo pode não necessariamente vir naturalmente para você, e você pode ter dificuldades para pensar em benefícios futuros. Se você continuar praticando essa técnica, com o tempo ela vai se tornar uma reação natural.  Apenas saber que alguma coisa virá de uma experiência ajuda você a acalmar seu pensamento e relaxar seus nervos.
  • Permita-se lamentar a dor das experiências desconfortáveis. Mesmo insistindo para que você mantenha uma atitude otimista quando confrontado com uma situação negativa, ainda assim é importante que você se permita descobrir o que aconteceu, analizar como isso faz você se sentir, e até mesmo se permita sentir a dor associada ao evento. Se você não der esse passo, você pode cair no erro da negação e guardar sentimentos tão profundos que você acha que resolveu o problema.  Se você não se permitir lamentar, a dor poderá se manifestar em alguma outra área… uma área que pode evitar seu relacionamento de desenvolver a intimidade que você deseja atingir.
  • Comece a encontrar coisas valiosas no meio das dificuldades o mais rápido possível, e por quanto tempo você for capaz. Essas alternativas não são atitudes que fazemos apenas por um curto período de tempo depois de uma dificuldade. É algo que continuamos a fazer até que nosso modo de pensar verdadeiramente muda e percebemos os RESULTADOS POSITIVOS de nosso PENSAMENTO POSITIVO. Você vai obter uma vitória sobre sua dor quando voê sentir os benefícios do evento e os sentimentos do aumento do amor e da auto-estima.

REDUZINDO E SUPERANDO CONFLITOS

É uma tendência natural evitar conflitos, pois poucos de nós gostam da tensão e das emoções negativas associadas com as experiências de confronto. A confrontação, no entanto, não precisa ser sinônimo de desprazer. Na verdade, quando você ganhar as habilidades necessárias, os conflitos podem se tornar uma maneira de entender suas necessidades e as necessidades de seu cônjuge.

Lembre-se de que dentro de qualquer relacionamento haverá diferenças as quais levarão ao conflito. O conflito é não apenas inevitável, como também necessário para um relacionamento saudável. O conflito estabelece nossos limites. Ele define nossas identidades e nos ajuda a emergir com uma percepção mais clara e mais forte de nós mesmos.

Quando você perceber que essas confrontações são inevitáveis, você pode trabalhar nas habilidades necessárias para fortalecer seu relacionamento através do conflito. A confrontação apenas se torna prejudicial quando ela se transforma é ódio, danificando nossa auto-estima, limitando nosso crescimento, ou nos deixando um sentimento de insegurança. Para evitar esses perigos, o ambiente familiar deve ser de apoio e JUSTO.

A confrontação não é a mesma coisa que briga. Em relacionamentos, não há um vencedor depois de uma briga. Quando sentimentos de raiva estão presentes em conflitos, ou as duas pessoas ganham… ou as duas perdem.

POR QUE HÁ CONFLITOS NÃO RESOLVIDOS

Quando o relacionamento começa, as diferenças são apreciadas. Mas, com o passar do tempo, essas mesmas diferenças acabam levando aos conflitos. Assim, o que se iniciou como “Nossa, você é único,” termina como “Você é muito diferente!”. Consequentemente, os desacordos levam à atitude de defesa… que por sua vez se torna raiva.

Na maioria dos casos, as pessoas reagem ao conflito de duas maneiras:

1. Elas se retraem. O sentimento de que você está errado, ou de que suas crenças e pontos de vista não são valiosos, pode levar a sentimentos de inadequação e inferioridade. Sentir-se inseguro ou indigno de expressar seus verdadeiros sentimentos pode fazer com que alguém se esconda ou se retraia. Com isso, o conflito acaba por não ser completamente resolvido pois os sentimentos são jogados dentro de um poço de ressentimento.

2. Elas ficam com raiva. Esse tipo de pessoa tem a tendência de atacar verbalmente. Acuado num canto, eles partem para o ataque. Quando ambos estão com raiva, eles podem permanecer com raiva. Se eles não resolvem o conflito, essa raiva pode aparecer de outras maneiras e bloquear a intimidade. Se esse tipo de pessoa estiver envolvida com uma pessoa que se retrái, essa raiva aumenta ainda mais os sentimentos de inadequação da outra pessoa.

POR QUE SURGEM OS CONFLITOS?

Há cinco razões principais pelas quais os conflitos existem na maioria dos relacionamentos. Em quase todos os relacionamentos, iremos encontrar algumas ou todas essas questões:

1. Poder ou controle. “Eu sou o chefe!” Isso envolve todos os aspectos da vida, desde o entretenimento noturno, até ao canhoto do cheque. Quando ambos estão lutando pelo controle, ou estão ressentidos por não terem condição de assumir o controle, surge o conflito.

2. Individualidade. “Veja, seu idiota, eu sou eu mesmo!” Isso aparece quando alguém sente como se estivesse perdendo suas opiniões, seu direito de ter determinados sentimentos, ou até mesmo perdendo-se no meio dessas confusões. Isso também surge quando uma das pessoas tenta mudar ou manipular o outro.

3. Distância. “Me dê um pouco de espaço!” Quando uma pessoa começa a empurra a outra pessoa para longe, ou a levantar um muro e preparar todas as defesas, eles começam a desconfiar, e a necessidade de auto-preservação surge quando aparece o conflito.

4. Desconfiança. “Você sabe que isso não é verdade!” Quando uma ou ambas as pessoas se sentem inseguras em expressar seus sentimentos ou necessidades, há conflito por causa da desconfiança. Isso pode ser o resultado de mentiras ou traições. Independente da fonte, a desconfiança inibe uma comunicação saudável e leva ao conflito.

5. Necessidades Não Supridas. “Mas, e quanto às minhas necessidades?” O conflito surge quando um dos parceiros sente que suas necessidades não estão sendo supridas. Por exemplo, eles podem sentir que não estão obtendo atenção, amor, afeto, espaço, tempo, ajuda, dinheiro, privacidade ou privilégios suficientes.

Métodos de Lidar com o Conflito

Há cinco níveis para se lidar com o conflito: o único nível que você pode usar como porta de entrada para a intimidade é o nível final.

1. Posso me RETRAIR… mas assim, eu perco. Eu não vou conseguir suprir minhas necessidades pessoais ou relacionais, nem fazer com que meu cônjuge consiga suprir as suas. Quando eu me retraio, estou dizendo: “Você não é suficientemente importante para que eu lide com esse conflito”.

2. Posso DESISTIR. Eu não alcanço satisfação com as minhas necessidades pessoais, mas eu cuido das minhas necessidades relacionais, pois assim vou manter a harmonia. Quando eu desisto, estou dizendo: “Você é mais importante que eu”.

3. Posso VENCER a discussão… e conseguir o que eu quero. Eu satisfaço minhas necessidades pessoais e relacionais, mas às custas de meu cônjuge. Quando eu venço a discussão, estou dizendo: “Eu sou mais importante que você”.

4. Posso me COMPROMETER… Eu posso fazer barganhas com algumas das minhas necessidades emocionais a fim de satisfazer minhas necessidades relacionais. Comprometer significa que eu ouço e barganho. Ao me comprometer, eu resolvo um problema específico que apareceu. Quando eu comprometo, estou dizendo: “Nossa relação tão importante que estou disposto a sacrificar coisas por ele”.

5. Posso RESOLVER… eu uso o conflito para alcançar a intimidade. Eu satisfaço minhas necessidades pessoais e relacionais, e o mesmo acontece com meu cônjuge. Resolver o problema é uma decisão orientada emocionalmente pensando no bem estar dos dois e do relacionamento. Quando resolvo, estou dizendo: “Você e nosso relacionamento é muito importante que quero solucionar junto com você isso para sempre”.

CINCO RAZÕES PELAS QUAIS O CONFLITO FORTALECE O RELACIONAMENTO

1. Os conflitos são uma porta aberta para a intimidade quando…

Escolhemos crescer e nos tornar mais saudáveis. Sempre que há um conflito, precisamos dizer: “escolho aprender… escolho crescer… escolho correr o risco… escolho andar por essa porta para aumentar a intimidade e evitar me esconder, negar, culpar, etc.”.

O conflito é usado como uma janela para perceber os sentimentos e necessidades do outro. Toda vez que discordamos de nosso parceiro(a), temos uma oportunidade valiosa para ver os valores e as perspectivas dele(a).

2. O conflito nos permite buscar entendimento…

Uma das maneiras mais poderosas de você mostrar para seu cônjuge que você o ama é ouvindo e tentando ativamente entender a perspectiva, os sentimentos e as necessidades dele.

Isso envolve um compromisso profundo de cuidar um do outro. A insegurança está sempre acompanhada de conflitos. Uma das coisas mais poderosas que você pode fazer para fortalecer um relacionamento é formar um compromisso firme de se recusar a fugir do conflito. Isso mostra para seu parceiro(a) que você vai estar ali por ele(a) e comprometido em fazer o relacionamento funcionar.

Isso envolve ouvir a outra pessoa. A maioria das pessoas não entende realmente o conflito no começo. Essa é uma boa hora para ouvir e repetir em voz alta para seu parceiro(a) como ele percebe o problema.

Isso leva ao real motivo para as tensões não resolvidas. Muitas vezes uma pessoa pode levar pacificamente um relacionamento, e então, repentinamente, explodir por causa de um evento pequeno ou aparentemente insignificante. Isso geralmente acontece porque há resíduos de conflitos previamente não solucionados ou áreas de tensões que foram ignoradas por muito tempo. Lidar com elas aumenta a compreensão de seu cônjuge, e mostra que você cuida tanto dele(a) que considera importante resolver essas questões.

3. O conflito pode ser usado como uma maneira de ir mais fundo na intimidade da outra pessoa.

Isso envolve o risco de ficar vulnerável e honesto. A maioria de nós quer um relacionamento duradouro e de amor. Muitas vezes, uma rejeição e sofrimento prévios fizeram com que temêssemos uma comunicação pessoal honesta. Máscaras e jogos verbais se tornam quase como se fossem uma resposta reflexa… temos medo da única coisa que pode nos levar a um relacionamento mais profundo e íntimo.

Isso envolve identificar questões delicadas, ou questões constantes de conflito e a seriedade delas. A maioria de nós tem questões delicadas, certos temas nos quais estamos prontos para entrar em conflito: sexo, dinheiro, parentes, etc. Uma maneira de tentar minimizar conflitos futuros é fazer uma lista de assuntos comuns de tensão. Você também deveria fazer uma lista de conflitos que tenham surgido em seu relacionamento dentro dos últimos seis meses. Tente resolver ativamente as questões delicadas que aparecem repetidamente.

QUESTÕES DELICADAS

a) Geralmente tem base na realidade. Eles poderia ser questões que você não percebe. Ouça objetivamente às reclamações de seu cônjuge.

b) São frequentemente um reflexo de nossas próprias necessidades não realizadas. Tente analizar o que está realmente causando a tensão. Se você diz: “Você nunca quer falar sobre isso”, você pode estar querendo dizer: “Eu não acho que minhas necessidades ou sentimentos são importantes para você”.

c) Podem revelar nossa própria infelicidade. Algumas vezes, as críticas ao nosso cônjuge é um reflexo do que não gostamos em nós mesmos: muita organização, muito perfeccionismo, etc.

4. O conflito nos dá oportunidade de expressar nosso afeto físico e emocional.

Todos já ouvimos alguém dizer: “A melhor coisa em brigar é fazer as pazes”. Se comunicamos o afeto antes de surgir a tensão, então o conflito é minimizado. Não tenho como ressaltar mais a necessidade vital do afeto através do toque e de forma carinhosa, e essa é uma excelente forma de reduzir a tensão.

5. O conflito provê uma maneira encorajadora de valorizar nossas diferenças singulares.

A tensão normalmente surge quando nossos pontos fortes estão ligeiramente desequilibrados. Use o conflito como um forma de apreciar esse pontos fortes e como uma maneira de melhor entender seu cônjuge.

REFERÊNCIA: SMALLEY, Gary. HIDDEN KEYS TO LOVING RELATIONSHIPS, 1994.

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *