Carência Sexual

Carência Sexual 5.00/5 (100.00%) 1 vote

Por que ter mais e melhor sexo não garatem a felicidade conjugal?

Há muitas idéias errôneas que fazemos sobre o sexo que podem danificar a relação conjugal.

Quais são os maiores obstáculos que evitam os casais de alcançarem a satisfação sexual?

Qualquer pessoa que estiver procurando perfeição em sexo vai ficar desapontada. Algumas vezes, a solução para a insatisfação exual é crescer e perceber que algumas das suas esperanças e expectativas são imaturas, distorcidas ou egoístas. É somente depois de aceitar o fato de que você, seu cônjuge e seu casamento são imperfeitos, que Deus pode lhe dá esperança – e auxílio – para melhorar quem você é hoje.

Assim, há muito espaço para melhorar, enquanto o casal não fica procurando a perfeição. Por que as pessoas esperam tanto do sexo?

As pessoas pensam que o sexo deveria ser uma experiência expressiva, maravilhosa e perfeitamente adorável, esquecendo-se que ele é uma experiência puramente humana, que nos convida para todos os tipos de pistas erradas. O bom sexo é importante, mas isso não é a chave para um bom casamento.

Outra idéia falsa é que o sexo acontece naturalmente, e não exige prática, esforço e aprendizado.

Por que, então, precisaríamos aprender sobre como ter uma boa vida sexual?

Na área da sexualidade esperamos a satisfação completa de nosso cônjuge, sem antes termos desenvolvido e pratico as habilidades necessárias.

A verdade é que o sexo pode melhorar à medida que aprendamos a amar aos outros de maneira mais eficiente. Se você procura sexo com o desejo de aprender sobre você mesmo e seu cônjuge, e você estiver disposto a dispensar tempo e esforço, isso lhe dá lugar para se comunicarem.

Se um marido ou uma esposa está insatisfeito com sua vida sexual, como eles podem começar a conversar sobre isso?

Em primeiro lugar, ao examinarem a razão pela qual eles estão tristes. A carência sexual nos faz acreditar que o sexo deveria ser perfeitamente satisfatório – e se não se tornar mais excitante a cada semana, então alguma coisa está errada.

A carência sexual também é intensificada pela pornografia, que vende sexo do ponto de vista da fantasia masculina.

Será que existem razões vulneráveis para se sentir insatisfeitos?

Claro. Muitas pessoas sofrem de várias formas de insatisfação sexual, e eles precisam procurar um tratamento apropriado.

Muitos homens falham em compreender que suas esposas vêem o sexo no contexto do relacionamento por completo. As mulheres ligam sua sexualidade com a forma como estão emocionalmente e na relação. Se uma mulher está precisando de comunicação, romance e intimidade não sexual, ela não vai se sentir emocionalmente ligada ao marido. E ela não demonstrará qualquer interesse no sexo.

Os homens são mais fragmentados em sua experiência de sexualidade. Eles são rapidamente atiçados. Se um homem fica excitado, ele está pronto para o sexo – mesmo se ele e sua esposa acabaram de ter uma forte discussão.

Como o casal cristão pode definir o que é permissível dentro das práticas sexuais?

Muitas práticas sexuais que são comumente criticadas, não deveriam ser. Mas há também uma grande quantidade de coisas que claramente violam a moralidade bíblica. O sexo tem o propósito de unir o marido e a mulher em um corpo. Isso significa que enquanto o prazer físico é importante, ele não é a razão primária pela qual Deus criou o sexo. A relação sexual foi feita com o objetivo de edificar e melhorar seu casamento.

A relação sexual deveria prover para nós uma janela que nos permita ver nosso cônjuge mais claramente e enfatizar meu amor por ele, e apenas por ele. Precisamos abrir mão de qualquer coisa que obscurecem nossa visão, e que nos dificulte de nos concentrarmos um no outro.

Alguns exemplos de experiência sexual que nos faria concentrar em nós mesmos, e não na outra pessoa.

Um exemplo seria usar material erótico para aumentar o prazer sexual. Como um casal pode se envolver em preliminares, enquanto assistem a um vídeo de outras pessoas fazendo sexo, e com isso esperam ficar mais unidos um ao outro? Na verdade, isso é atrair outras pessoas para seu relacionamento sexual. E isso serve apenas para atrapalhar, ao invés de melhorar, nossa visão do cônjuge.

Da mesma maneira, devemos tomar cuidado com o tipo de fantasias que escolhemos para nós. Muitas delas não estão preocupadas em estabelecer uma relação significativa com meu cônjuge, mas sim comigo mesmo e com minha fantasia. Esse tipo de coisa não mostra o que o sexo deveria significar – unir um homem e uma mulher. As pessoas podem criar uma sede por aventuras maiores e mais freqüentes, e acabar partindo para práticas que não deveriam nem pensar.

Então, qualquer tipo de fantasia que vai além do “papai e mamãe” está errado?

De jeito nenhum. Há fantasias que podem prover oportunidades para ficarmos mais chegados ao nosso cônjuge. Na verdade, você deve passar a idéia da fantasia que você deseja ver realizada pelo crivo do julgamento se, por acaso, aquilo que você pretende usar vai ajudar você a se concentrar em seu cônjuge ou encorajar você a se concentrar em si mesmo.

Se os casais encaram a falta de freqüência como um problema, por que eles não começam a ter sexo mais vezes?

Muitos casais não investem o tempo e o esforço necessário. A maior parte das pessoas acha que o sexo ocorre espontaneamente. Mas você precisa planejar aquilo que você quer que seja espontâneo.

Um último conselho sobre o sexo. Deus criou o sexo, mas há muitos cristãos que não conseguem aceitar o dom da sua própria sexualidade com gratidão. É muito difícil para eles orar: “Obrigado, Senhor, por me dar esse corpo. Obrigado por me dar essas genitálias. Obrigado por me dar o corpo de meu cônjuge. Obrigado por nos dar a oportunidade de celebrar nossa relação sexual.” Esse espírito de celebração e gratidão pelo que Deus nos tem dado é o que Paulo insta em I Timóteo 4:1-5. Esse é um elemento essencial para encontrar a verdadeira felicidade sexual.

REFERÊNCIA: LEE, Ron R. Sexual Greed. Marriage Partnership Magazine, Winter 1993. (Apostila TALK, TALK, TALK)

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Uma resposta para Carência Sexual

  1. Gislene diz:

    Essa matéria, relata em partes o que acontece comigo e meu conjugê. Estamos passando por dificuldades na parte sexual, ele não tem desejo e eu sim, e quando tento chamar a atenção dele para o sexo ele foge. É muito difícil viver um casamento sem sexo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *