Vamos Subir a Montanha!

Vamos Subir a Montanha! 3.00/5 (60.00%) 1 vote

Tenho escalado muitas montanhas. Os músculos doem, as pernas enfraquecem e imploram por um descanso; a respiração se torna ofegante, e quando se passa por áreas perigosas, percebe-se rapidamente que há situações e exercícios para os quais nenhum antiperspirante já fabricado é suficiente.  Escalar exige esforço, persistência, concentração e tenacidade para se chegar ao pico com êxito.

Bem, se eu considero toda essa atividade um trabalho difícil, imagine o que foi para Moisés quando Deus lhe pediu que subisse o Monte Sinai. Moisés tinha oitenta anos de idade e com os olhos da imaginação posso vê-lo se esforçando para escalar aquela montanha pelo caminho escarpado e pedregoso para se encontrar com Deus.

ENCONTRANDO COM DEUS

Moisés fora chamado para uma tarefa e seguiu adiante com alegria e grande expectativa. Ele se regozijava na comunhão com Seu Criador. Não usou sua idade como desculpa, nem procurou mais esclarecimentos antes de obedecer. Ele não ficou ao pé da montanha e gritou: “O quê?” em direção ao topo. Moisés sabia que esplendor e aprovação o aguardavam. Você e eu, também recebemos um convite; não, bem mais do que um convite; recebemos uma ordem divina para subirmos a montanha e nos encontrarmos com Deus.

Comparo a subida da montanha feita por Moisés ao nosso aprendizado da arte de dialogar com nosso Senhor em nosso culto pessoal. Geralmente, é uma tarefa difícil. Por quê?

Em certas ocasiões Deus me responde tão gentilmente e no exato momento, mas em outras ocasiões Ele parece muito calado e distante. Isso acontece para testar nossa paciência e aprendermos a esperar em Deus – quer Ele responda, quer não – e a encontrarmos paz seja qual for a situação. Ser persistente em nosso tempo com Deus também requer empenho, e é muito semelhante a escalar uma montanha para conseguir nossa entrevista com o Rei dos reis. Mas, oh, como vale a pena!

OS PAIS DEVEM SUBIR À FRENTE

Moisés foi o líder de seu povo e nós, os pais, somos os líderes da nossa família. Ainda que subir a montanha envolva mais do que simplesmente o desejo de manter um diálogo com nosso Senhor, é a “base de treinamento” que os pais precisam conquistar antes de poderem, com segurança, conduzir seus filhos além dos obstáculos que eles enfrentam. Talvez não tenhamos uma montanha real para escalar, como Moisés, mas cada um de nós é chamado a subir a montanha para nosso relacionamento pessoal com Deus.

“Senhor, encontro tantos obstáculos quando O busco pela manhã. Desejo me aproximar de Deus como fez Moisés, mas parece que encontro oposição por todos os lados. Quando levanto da cama, por exemplo, desço as escadas sem fazer ruído algum e abro minha Bíblia silenciosamente… então, geralmente meu filho acorda com um “Buáááá!”, exigindo minha atenção e atrapalhando meu  tempo de busca e contato com o Senhor. Por que isso acontece?”

“Sally, você não está lutando contra a carne e o sangue, mas contra os principados e potestades, contra as forças espirituais do mal. Efésios 6:12. Satanás faz esforços constantes para impedir que você suba a montanha em direção a Mim. Ele pode tocar os sentimentos de seu filho, ou os seus, com o objetivo de atrapalhar seu tempo e sua comunhão comigo.

“Lembra-se dos precipícios em sua última escalada? Você precisava esticar suas pernas além da zona de conforto e não conseguiu saltar tão longa distância até que Jim pegou sua mão e lhe deu um impulso. Do mesmo modo você precisa agarrar Minha mão para conseguir superar as dificuldades. Eu a instruirei e lhe ensinarei a maneira que deverá usar para lidar com seus sentimentos de frustração e o aborrecimento de seu filho. Estou aqui para instruí-la.” (Ver Isaías 54:13.)

DÁ-ME CORAGEM

“Senhor, dá-me coragem para tentar novamente e eu o farei. Percebo claramente que Satanás deseja preencher todo meu tempo de estar contigo, muitas vezes usando o choro dos meus filhos, a necessidade de atenção, ou me mantendo desorganizada, não apenas quando tento buscar Sua instrução de manhã, mas também durante o dia.

“Também tenho o obstáculo da persistência que atrapalha meu encontro contigo todas as manhãs. Tenho bons planos e boas intenções, mas as circunstâncias também me mantêm longe de Ti, ou todo meu tempo contra Ti, usando o choro dos filhos, a necessidade de atenção, Deito-me tarde da noite e por isso levantar cedo é muito difícil. O telefone toca durante meu tempo de comunhão. A caldeira de calefação faz ruídos que me chamam a atenção, e daí minha mente se desvia para a lista de compras. O que devo fazer com essas distrações?”

“Satanás usa eficazmente as circunstâncias para ocupar ou eliminar seu tempo comigo.  Separada de Mim você não terá sabedoria, coragem e força, por isso ele é tão persistente em distrair você, não importa de que modo. As circunstâncias não podem controlá-la. Você deve controlar as circunstâncias usando a sabedoria do Céu. Busque-Me em primeiro lugar, antes de começar seus afazeres, para que possa decidir o que deve e o que não deve ser feito. Eu lhe ajudarei! Algumas distrações continuarão a surgir. Permitirei que algumas lhe sobrevenham para que você aprenda a lidar melhor com elas ao buscar-Me em primeiro lugar. Muitas coisas poderão ser proteladas – Eu a instruirei se você vier a Mim.”

Eu raciocinava em busca de mais algumas soluções. “Posso desligar o telefone enquanto estou fazendo meu culto, ou deixar para fazer a ligação depois. Talvez eu deva colocar minha vida em Tuas mãos antes de levantar da cama ao amanhecer, então poderás trabalhar em meu favor antecipadamente. Li em algum lugar que quando minha mente vagueia posso simplesmente trazê-la de volta. Quando me dirijo a Ti, e tomo Tuas mãos, podes livrar-me de todo e qualquer obstáculo.”

NÃO IMPORTA O OBSTÁCULO

Não importa o obstáculo que lhe impede de subir a montanha de manhã para estar com Deus, Ele tem a solução para você.  O tempo usado na comunhão com Deus dissipa toda e qualquer dificuldade ou distração e você encontrará a paz. Segurando a Sua mão, venceremos todos os obstáculos demasiadamente grandes ou profundos para nós.

Ele fica feliz quando O buscamos. Deus levantará as mãos que estiverem frouxas, e fortalecerá os joelhos enfraquecidos; Ele deseja curar corações quebrantados, ajudar os desamparados, libertar os cativos e confortar os enlutados. Todo ser humano pode encontrar a forte mão de Jesus estendida para tomar a sua mão. Coloque a confiança no Senhor e suba sua montanha para desfrutar da Sua sabedoria e do Seu poder.

Subimos nossa montanha para orar e comungar com Deus de manhã, dando a Ele a oportunidade de partilhar conselhos específicos para nós no dia de hoje, e então descemos para contar aos nossos filhos o que Deus disse. Êxodo 19:3 diz: “Subiu Moisés a Deus, e do monte o Senhor o chamou e disse: Assim falarás à casa de Jacó e anunciarás aos filhos de Israel.”  Um pai que busca a Deus dessa maneira pode ser Seu mensageiro.Se aprendermos a subir a montanha em primeiro lugar e buscar instruções divinas, então,  nós pais seremos instrumentos eficazes na mão de Jesus, e seremos usados por Ele para realizar uma obra como fez Moisés.

Para a maioria de nós isso significará um treinamento em serviço. Quero partilhar um ncidente que me ocorreu.

O VERDADEIRO “PROBLEMA”

Andrew estava calado e inflexível. Tenho que admitir que eu também não estava muito bem-humorada.  Tínhamos acabado de ter uma discussão típica sobre varrer o chão. Eu não sabia o que ia acontecer a seguir, mas o Senhor sabia.  “Sally, como está seu espírito?” Ele me perguntou gentilmente.

Minha mente estava girando, mas me forcei a ficar calma e avaliar meus sentimentos.

“Bem, para ser honesta, Senhor, estou pronta para dar-lhe o que ele merece nesse momento e fazê-lo limpar o piso da maneira correta. Ele sabe muito bem o que deve fazer e precisa começar a exercitar domínio próprio!”

“Mas, Sally,  esse seu espírito não é o mesmo espírito inflexível que você vê em seu filho nesse momento? Afaste-se um pouco e vamos conversar sobre isso” o Senhor me encorajou.

Uma parte de mim queria atendê-Lo, mas outra parte não queria. Só com esse momento de interrupção de Deus, pude ver os dois lados mais claramente, pois me acalmei. Decidi que não queria recorrer à minha raiva e irritação e forçar Andrew a me obedecer. “A maneira de Deus é melhor. Vou tentar, Senhor”, pensei, e pedi licença para uns momentos a sós no banheiro com Deus, embora sentisse que essa subida da montanha não fosse conveniente.

“Senhor, o que devo fazer com ele?” perguntei.  Houve silêncio durante trinta segundos, e depois durante mais sessenta segundos que me pareceram intermináveis. “Preciso voltar para preparar o café da manhã a tempo.” Lentamente, na tranquilidade, minha verdadeira necessidade apareceu.

“Oh, Senhor, não me sinto feliz nem em paz. Preciso me livrar de todos esses sentimentos que me controlam; Senhor, por favor, remova neste momento toda essa amargura que tenho no coração.”

Relaxei e deixei tudo aquilo com Deus. “Isso, também, pode ser uma coisa sem importância”, decidi. “Sei que o Senhor me ajudará a resolver.” Orei e pedi que Deus fosse meu Rei, e disse-Lhe que estava disposta a me sujeitar a Ele.

Certificar-nos de que nosso coração e nossa disposição sejam amáveis é sempre o primeiro passo em qualquer conflito na educação de filhos. E Deus me mostrou como levar Andrew a fazer o que era correto. E como minha disposição foi amável, ele reagiu de igual maneira.

O “PROBLEMA” NÃO É O PROBLEMA

Deus precisa ser parte de qualquer solução de conflitos. É Deus que, através de Sua Palavra e de Seu Santo Espírito, fala a cada coração e tem poder para mudar pensamentos, sentimentos, emoções, hábitos, inclinações ou disposições. Precisamos de Deus em nossa função de pais.

A maioria dos pais confia em uma metodologia e não conhecem a Deus. Muitos pais me perguntam: “Quando meu filho faz isso, o que devo fazer?”  Esperam que eu lhes prescreva um curso especifico de ação a seguir como se aquilo fosse o segredo do sucesso. Quando eu falo sobre subirem a montanha para descobrir o que Deus deseja que façam, eles se tornam sincera e honestamente desconcertados.  Escutam e balançam a cabeça afirmativamente, mas se conservam longe daquele que lê os pensamentos de seus filhos e que vê o que está acontecendo à sua volta. E depois me perguntam: “Agora, como fazer para que comam ervilhas?”

Precisamos deixar de servir esse deus “poderoso” que é  nossa própria sabedoria, e aprender a confiar na direção divina e em Sua comunicação conosco acerca de que consequências ou abordagens que serão eficazes no trato com nossos filhos.

Unicamente em Deus meus questionadores encontrarão o poder que desejam. Não que eu seja contra dar informações específicas. Entretanto, um método que funciona hoje não é garantido que funcione da mesma forma amanhã. Depende totalmente do que está no coração da criança a cada situação e do  meio invisível que a envolve.

Somente Deus conhece o fim desde o princípio.  Então nosso segredo de sucesso está em buscar Sua ajuda.  E, se fizermos  isso, teremos êxito em colocar o coração de nossos filhos nas mãos de Jesus, onde o poder de transformação é encontrado.

O SEGREDO NÃO ESTÁ EM MÉTODOS!

Moisés precisava de sabedoria para julgar no momento de crise e conflito com as mentes rebeldes de Coré, Datã e Abirão. Que fez Moisés? Ele buscou em Deus uma resposta. E Deus sabia a coisa certa a fazer? Sim! Em primeiro lugar, Deus utilizou medidas compassivas de bom senso, depois concedeu tempo para arrependimento. E quando escolheram independência de Deus e se entregaram ao espírito de deslealdade, então Deus julgou seus corações corretamente e aplicou um castigo severo, abrindo a terra que os engoliu.

Mais tarde vemos que a metodologia de Deus é diferente em outro conflito semelhante com Miriã e Arão. À semelhança de Coré, Miriã cobiçou a posição de autoridade de Moisés e o repreendeu injustamente. Desta vez Deus não usou medida suave. Imediatamente tornou-a leprosa em consequência de seu ciúme e inveja. Moisés intercedeu junto a Deus pela cura de Miriã e também para que a perdoasse.  E o Senhor sabia que, embora ela e Arão estivessem errados, seu coração era acessível e disposto a aceitar a correção. Deus também sabia que Moisés reagiria à rebelião deles com amor, pois colocara em seu coração esse sentimento, e foi o exemplo de Moisés que de modo eficaz tocou o coração de Miriã e levou a disputa a bom termo.  Nós também devemos buscar a direção de Deus no momento! Nosso êxito reside em seguirmos o método que Deus usa para nos dirigir, não o método em si.

Seguir o exemplo de Moisés, subindo a montanha para comungar com Deus, é uma experiência maravilhosa e abençoada. Ela é acessível a todos quantos a desejem e se esforcem para obtê-la.  À medida que você e eu aprendermos a ouvir a voz de Deus falando ao nosso íntimo, por experiência própria, cometeremos cada vez menos erros e desenvolveremos confiança em Sua direção. Assim, tenhamos fé em Jesus – o amigo dos pecadores – para instruir-nos como Ele instruiu a Moisés. “Assim como fui com Moisés, assim serei contigo…” Jos. 1:5.

Por: Sally Hohnberger, www.EmpoweredLivingMinistries.com

PS> Se você tiver algum tema que gostaria que escrevêssemos, se quiser dar sua opinião, ou mesmo se algum desses artigos falou ao seu coração, escreva para mim. Meu objetivo é produzir textos que possam ajudar você a enfrentar a sua vida com mais esperança. E-mail: atendimento@ceafa.com.br

Marcado , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *