Conversar, Conversar, Conversar

Rate this post

Como Decodificar o que Seu Cônjuge Está Falando

É óbvio que homens e mulheres se comunicam em níveis diferentes. Em geral, homens falam como se estivessem esperado o intervalo de um filme acabar: falam em três minutos, expressam uma opinião, e pronto. As mulheres normalmente falam em um nível de intimidade mais profundo – elas expressam uma opinião e então a embrulham com sentimentos. Elas são bem mais adeptas à ciência da comunicação.

Os homens têm dificuldade para se comunicarem em um nível de intimidade. Ainda assim, as mulheres têm a tendência de serem muito sofisticadas na sua habilidade de discutir coisas a nível profundo e de sentimentos.

Quando o casal se casa, eles costumam conversar em níveis diferentes. A esposa fala sobre como ela se sente sobre alguma coisa, enquanto seu marido oferece soluções. A esposa quer se relacionar na conversa, mas seu marido quer resolver o problema.

Isso pode ser muito confuso para as mulheres, já que eles não se relacionavam dessa maneira enquanto estavam namorando. Naquela época, eles se sentavam na frente da casa dela e conversavam por horas. Ela achava que ele era a melhor pessoa para se conversar. Ele parecia conversar só pelo prazer de conversar.

Na realidade, ele estava tentando conquistar o coração dela, e ele sabia que isso significa se relacionar com ela. Ele estava trabalhando duro para “fazer a venda” – que ela aceitasse casar com ele. Quando esse objetivo foi alcançado, ele não via mais necessidade de se sentarem juntos e conversarem por várias horas. Afinal, “a venda” há tinha sido feita.

Os problemas surgem quando cônjuges conversam um com o outro em níveis diferentes. O marido pode estar falando sobre como a comida do restaurante estava deliciosa e do desconto que eles conseguiram. Mas sua esposa está falandao sobre como ela se sentiu no restaurante e o fato de que havia tanto barulho que eles não tiveram chance de ter uma boa conversa. Ela não achou que essa tinha sido uma boa noite para um encontro de casal. Ele achou que foi uma noite ótima.

A comunicação entre os cônjuges pode ser dividida em três níveis. Para ter um casamento crescente e satisfatório, um casal precisa desenvolver as habilidades de comunicação do “Nível Três”. Mas, muitas pessoas, primariamente maridos, começam o processo no primeiro nível.

Nível Um: O Nível dos Grunhidos. O nível de comunicação mais superficial, e que envolve uma resposta obrigatória para fazer um contato verbal com outra pessoa. Por exemplo, você passa por uma pessoa no corredor do seu trabalho, e cumprimenta, dizendo: “Oi! Como vai você?” Mas você não pára para ouvir a resposta dela.

Pense no que aconteceria, por exemplo, se ao invés da resposta costumeira: “Vou bem”, a pessoa dissesse: “Estou quase me suicidando”. Nunca ouviríamos isso! Estamos tão acostumados ao “nível dos grunhidos” que provavelmente responderíamos: “Isso é ótimo! Prazer em ver você.” Então, continuaríamos a caminhar pelo corredor.

Infelizmente, muitos casais se comunicam nesse nível, quando chegam em casa, depois do trabalho. Eles falam as coisas necessárias, mas nunca realmente ouvem um ao outro. Se isso continua por muito tempo, eles vão até mesmo deixar de se conhecer.

Nível Dois: O Nível do Jornalista. Um nível acima do nível de comunicação dos grunhidos está o Nível do Jornalista. Quando conversa com sua esposa, o Jornalista pode facilmente expressar suas opiniões. Infelizmente, ele raramente conversa sobre alguma coisa a mais do que fatos e suas opiniões sobre eles. Dar uma opinião e definindo um ponto de vista protege ele de se comunicar em um nível mais profundo.

Os homens geralmente sabem como apresentar os fatos da maneira pela qual eles os vêem, mas eles não sabem como ir mais profundo que isso. Freqüentemente, o Jornalista usa as opiniões como proteção para evitar de se comunicar em um nível mais profundo. Em contraste, a maioria das mulheres se sentem confortáveis para prosseguirem para o próximo nível de comunicação.

Por exemplo, uma mulher pode pedir para o marido: “Será que poderíamos nos sentar na varanda de nossa casa e conversar um pouco?” Ele responde: “E sobre o que vamos conversar?” Ele precisa organizar suas opiniões sobre o tema. Mas sua esposa, com um suspiro, diz: “Eu não quero conversar sobre nada em particular; apenas quero conversar”.

Ela simplesmente quer partilhar seus sentimentos com ele. Mas ele se sente incomodado por conversar sobre sentimentos sem saber quando a conversa vai ter terminado. Pelo menos, quando uma pessoa oferece uma solução para o problema, você sabe que terminaram de conversar.

Nível Três: O Nível dos Sentimentos. Um casal alcança esse nível quando cada cônjuge se sente seguro o suficiente para partilhar suas fraquezas ou sentimentos que podem desanimá-los(as).

Um casal, depois de quatro anos de casado, conversava sobre como eles eram diferentes em suas opiniões sobre o que significava ser romântico. A mulher disse: “Você acha que romance é algo que vem antes do sexo. Não seria romântico para você se não fizéssemos amor em algum momento anterior ou posterior ao momento de romance”. A resposta do homem foi: “Nossa, e não é assim não?”

O marido precisa entender que não há problemas em dizer que não sabe como fazer alguma coisa, e então pedir ajuda da sua esposa. Muitas vezes, o marido fica inseguro por descobrir a dificuldade em admitir suas fraquezas.

Adotar a liberdade para discutir os problemas pode ser um passo arriscado para o casal. Você nunca sabe o que a outra pessoa vai dizer ou fazer em resposta. Mas, apesar disso, esse é um risco que vale a pena ser enfrentado.

Imagine que essa diferença seja como se existisse uma ponte que unisse a comunicação de fatos e opiniões e a comunicação mais profunda, de livremente partilhar seus sentimentos. Em muitos casamentos, uma pessoa fica sentada de um lado da ponte, esperando que seu cônjuge a cruze. Até que essa ponte seja cruzada, aquele casal vai continuar sendo formado por duas pessoas muito solitárias.

REFERÊNCIA: BARNES, Robert. TALK, TALK, TALK: How to Decode What Your Spouse is Saying. Fall 1994 (Apostila TALK, TALK, TALK)

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *