Aquietai-vos e Sabei

Rate this post

Minha esposa, meus dois filhos e eu decidimos que todos nós precisamos ter uma comunhão vital e contínua com Deus através da fé em um Salvador real, que é capaz e está pronto a nos salvar até o fim; e que quando saímos para nossas tarefas diárias jamais devemos, mesmo por um instante, romper nossa união e comunhão com Aquele que é poderoso para nos salvar.

O QUE É PERMANECER EM CRISTO

Cristo disse: “Permanecei em Mim, e Eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na Videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em Mim.” João 15:4.

Permanecer em Cristo significa receber constantemente o Seu Espírito onde quer que estejamos e em tudo que fizermos. Esse recebimento deve ser um processo ativo e contínuo durante todo o dia. Enquanto essa experiência for mantida, na qual todos os nossos pensamentos, palavras e atos se acham centralizados nEle, o fruto do Espírito será evidente em nossa vida diária. Veja Gálatas 5:22-23. Mas se por um momento escolhermos deixar nossa união e comunhão com a fonte de vida e poder, então as obras da carne serão manifestas em nossa vida. Veja Gálatas 5:19-21.

OBSTÁCULOS

Um dos maiores obstáculos que desviam nossa atenção do Salvador, rompendo nossa conexão com a fonte de poder, é um dia agitado, estressado e sobrecarregado de trabalho. À medida que permitimos que as pressões do dia nos consumam e nos dominem, invariavelmente nos afastamos de Cristo e corremos na própria força, o que é sempre insuficiente para nos sustentar espiritualmente.

Já fomos perfeitamente advertidos de que: “Às vezes é o excesso de trabalho que causa a perda do domínio próprio. Mas o Senhor não obriga nunca a movimentos apressados, complicados. Muitos há que se ajuntam encargos que o misericordioso Pai celestial não lhes impôs.

“Deveres que Ele nunca destinou para que fossem por eles executados, perseguem-se um ao outro, desordenadamente. Deus deseja que reconheçamos que não glorificamos o Seu nome quando assumimos tantos encargos que ficamos sobrecarregados e, tornando-nos cansados do coração e da cabeça, nos enfadamos, nos irritamos e ralhamos.

Devemos assumir tão somente as responsabilidades que o Senhor nos dá, confiando nEle, e conservar assim o coração puro, terno e  compassivo.” – Mensagem aos Jovens, pág. 135.

Será que você, assim como nós, tem levantado cedo, dedicado tempo à oração e ao estudo e então saído para os negócios do dia e se afastado dAquele que é poderoso para nos guardar de tropeçar? Judas 24. Será que existe uma solução simples para essa ameaça diária na qual tão facilmente caímos? Acreditamos que sim, e aqui está o que descobrimos que funciona para nós.

OS SEGREDOS DA SOLUÇÃO

Entregar o coração aos cuidados de Cristo, fazer um pacto com Ele para relembrar-lhe sempre que começar a mudar de rumo. Então descansar  nEle.

Ele é capaz de cuidar daquilo que você entregou a Ele. Quando estiver propenso a ficar agitado, a assumir mais compromissos do que pode, então “teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: Este é o caminho, andai por ele”. Isaías 30:21.

A voz mansa e delicada invariavelmente me convence: “Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus.” Salmo 46:10. Um grande remédio para um problema universal. Talvez você pergunte: Como isso funciona? Simplesmente aplicando o remédio. Quando percebo que estou começando a me agitar, ficando estressado, seja em casa, no trabalho, no lazer ou no convívio social, já estou preparado mentalmente com antecedência para dar um tempo a mim mesmo.

Esse é um compromisso que faço com Cristo no início de cada dia. Assim Ele é fiel em me lembrar; e quando faz isso, imediatamente me submeto a Ele e por Sua graça resisto às pressões e tiro alguns minutos para aquietar-me e saber que Ele é Deus.

Posso facilmente fazer isso onde quer que esteja. Se estiver à mesa de jantar, deixo de lado o garfo e a faca, me recosto, procuro me relaxar e converso com meu Mestre.

Quando me sinto agitado em casa, encontro uma cadeira confortável e deixo meu corpo relaxar enquanto compartilho minhas preocupações com meu Pai Celestial.

Quando estou no meu local de trabalho, me retiro para o banheiro e lá abro meu coração ao Senhor até alcançar novamente calma confiança no meu Salvador.

Quando estou em encontros sociais, saio para uma simples caminhada ao ar livre enquanto converso com Aquele que é poderoso para salvar.  Isso tem realizado maravilhas nessa minha personalidade agitada.

NÃO BASTA UMA SÓ VEZ

Conserve em mente que essa solução simples precisa ser executada inúmeras vezes ao dia, e dia após dia, pois nossa natureza humana tem a tendência de voltar ao ciclo de hábitos hereditários e cultivados. Mas quando sou fiel em me submeter, tantas vezes quantas forem necessárias, finalmente saio vitorioso.

Mesmo João, o discípulo amado, aquele que mais plenamente refletiu a imagem do Salvador, não possuía por natureza um espírito calmo, tranquilo e sossegado.

Na realidade, foi considerado um dos “filhos do trovão”. Marcos 3:17. Mas dia após dia submetia sua vida a Cristo, até perder de vista a si mesmo. Seu espírito precipitado e ambicioso foi finalmente subjugado pela fé no poder de um Salvador real. Essa também pode ser a nossa experiência!

OS PASSOS DA VITÓRIA

Os passos da ação são simples e bem ilustrados no Salmo 143:8-12.

Verso 8 – “Faça-me ouvir, pela manhã, da Tua graça, pois em Ti confio; mostra-me o caminho por onde devo andar, porque a Ti elevo a minha alma”.

Verso 9 – “Livra-me, Senhor, dos meus inimigos, pois em Ti é que me refugio”.

Verso 10 – “Ensina-me a fazer a Tua vontade, pois Tu és o meu Deus; guia-me o Teu bom Espírito por terreno plano”.

Verso 11- “Vivifica-me, Senhor, por amor do Teu nome; por amor da Tua justiça, tira da tribulação a minha alma”.

Verso 12 – “E, por Tua misericórdia, dá cabo dos meus inimigos e destrói todos os que me atribulam a alma, pois eu sou Teu servo”.

Em primeiro lugar, Deus nunca descansa e é sempre fiel para me fazer ouvir da Sua graça a cada manhã. É aí que não devo me descuidar; devo despertar, adquirir confiança e entregar meu coração aos cuidados dAquele que é poderoso para salvar.

Em segundo lugar, Deus me relembra ou me faz conhecer o caminho por onde devo andar. Em outras palavras, Ele é fiel em impressionar minha mente com o que é necessário a cada momento de cada dia.

Quando Ele faz isso, cabe a mim voltar-me a Ele dando assim o terceiro passo que consiste não apenas em confiar, mas em me entregar. Ao cooperar com Ele nesse relacionamento Divino-humano, Ele me livra de meus inimigos, inclusive do maior deles, o próprio eu.

Ele me ensina a fazer a Sua vontade, guia-me à retidão, me vivifica, tira de mim a tribulação (o pecado), dá cabo dos meus inimigos, e elimina os que destruiriam minha alma. Tudo isso porque adotei a atitude – que deve ser uma atitude contínua de ser Seu servo. Se Ele é verdadeiramente o meu Senhor (eu oro), que eu realmente tome minha legítima posição como Seu servo.

O COMEÇO DE TODA VITÓRIA!

Hoje de manhã ao acordar de sua noite de descanso, você apresentou a Deus com fé suas preocupações, inquietações e planos? Você perguntou a Ele – Àquele que é Onisciente – o que durante esse dia você pode com segurança realizar e o que é melhor deixar de lado? Você Lhe perguntou o que Ele espera de você nesse dia? “Cristo, na Sua vida sobre a Terra, não fez planos para Si mesmo. Aceitou os planos de Deus a Seu respeito, e dia após dia o Pai lhos fazia conhecer. De tal maneira devíamos depender de Deus, que nossa vida pudesse ser a simples realização de Sua vontade.” – A Ciência do Bom Viver, pág. 479.

Pense novamente no momento em que acordou hoje pela manhã. Você depositou seus planos aos pés da infinita sabedoria? É aí que tudo deve começar. É aí que recebemos força, sabedoria e direção para o dia, para cada dia, todos os dias de nossa vida. “Tendo-se levantado de madrugada, saiu, foi para um lugar deserto e ali orava.” Marcos 1:35.

Esse é o exemplo (aliás, mais que um exemplo, mas uma das razões das vitórias) dAquele que Se fez carne. Ele veio e lutou na batalha como eu devo lutar.

Dependeu unicamente da força e do poder de Seu Pai. Ele disse: “Eu nada posso fazer de Mim mesmo.” João 5:30.

Somente quando eu do mesmo modo perceber que por mim mesmo nada posso fazer, é que começarei a buscar aquele poder e direção que pode ser encontrado unicamente na união e comunhão com Cristo.

COMO PERDER A BÊNÇÃO

Mas quantas vezes em nossos momentos de devoção deixamos de receber a bênção da verdadeira comunhão com Deus? Aí também estamos muito apressados.

Com passos precipitados atravessamos a esfera de influência da amorosa presença de Cristo, fazendo talvez uma pausa momentânea dentro do terreno sagrado, mas não esperando por conselho. Não dedicamos tempo para permanecer com o nosso divino Mestre.

Retornamos às nossas atividades com as nossas preocupações.

Quando essa conexão vital é feita, posso sair para o dia sabendo que Ele está do meu lado, descansando em Deus, sabendo que Ele é capaz de cuidar daquilo que Lhe entreguei. “Eu, o Senhor, a vigio e a cada momento a regarei; para que ninguém lhe faça dano, de noite e de dia Eu cuidarei dela.” Isaías 27:3. Toda vez que me coloquei em Suas mãos, Ele me conduziu durante o dia e me fez mais que vencedor.

Tão somente quando escolho não me unir a Ele, ou me afastar de Sua terna vontade durante o dia, é que a maldição da pressa e do  excesso de compromissos podem e irão novamente se apoderar de mim. É aí que preciso vigiar, lutar e orar para que nada me venha induzir a escolher o ritmo agitado do mundo, pois sou livre para fazer isso continuamente. Preciso sempre ter a atitude de Cristo quando disse: “Eu faço sempre o que Lhe agrada.” João 8:29.

Martinho Lutero, em uma carta a Melâncton, escreveu: “Eu odeio com ódio mortal aqueles cuidados extremos que consomem você. Se a causa é  injusta abandone-a.” Que maravilhoso conselho para nós hoje: “Se a causa é injusta abandone-a”.

Amigos, quantas das coisas com as quais nos ocupamos não trazem benefício nenhum para salvação? Essa é a nossa regra, essa é a nossa diretriz: Se não traz benefício nenhum para salvação, abandone-o. Abandone os intrusos e defenda as prioridades. Defenda aquelas  primeiras horas da manhã com Deus, defenda aquele tempo com sua esposa e filhos. Defenda tudo que é saudável e bom e liberte-se de tudo que lhe priva das verdadeiras prioridades na vida. Então resista à constante tentação de acrescentar mais prazeres, mais passatempos, mais compromissos sociais e mais obrigações. Devemos definir um limite, eliminando os intrusos e defendendo as prioridades essenciais.

Devemos escolher hoje a quem iremos servir!

Uma intensidade jamais vista está tomando posse deste mundo. Nos divertimentos, no ganho de dinheiro, na competição pelo poder, na própria labuta pela sobrevivência, há uma terrível força que está se apoderando de nosso corpo, nossa mente e nossa alma. No meio dessa agitação insana, Deus está falando.

Ele nos convida a nos isolarmos e mantermos comunhão com Ele. “Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus.” Salmo 46:10.

Por: Jim Hohnberger, www.EmpoweredLivingMinistries.org

Marcado , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *