PALAVRAS DO PSICÓLOGO: Discípulos Fazendo Discípulos

PALAVRAS DO PSICÓLOGO: Discípulos Fazendo Discípulos 5.00/5 (100.00%) 1 vote

Discipulo Discipulo

Muitos pais religiosos ficam muito preocupados porque seus filhos decidem abandonar a religião e a fé que eles praticam. Muitos deixam de ir à igreja e de praticar e ler a bíblia quando chegam à adolescência. Outros na fase adulta. Quero falar sobre como lidar com esse desafio. Quero ajudar você a perceber que mais importante do que as palavras que você fala, são os atos e atitudes que você tem. Em geral, é por essa razão que muitos filhos abandonam a igreja. Pretendo avaliar a questão da crise religiosa que afeta o período da adolescência, e depois comentar sobre algumas atitudes que o pai e a mãe devem ter para que possam ajudar seu filho a se manter fiel à Deus.

(mais…)

PALAVRAS DO PSICÓLOGO: Aprendendo a Pedir Perdão

Rate this post

“Eu teria a maior facilidade para perdoar você, mas você não pediu perdão!”

“Eu pedi sim”.

“Pediu nada. Eu não lembro de ter ouvido”.

“Mas eu falei. Disse que reconhecia que o erro tinha sido meu”.

“Mas isso não é pedir perdão”.

Quantas vezes você já ouviu ou já falou essas palavras? Com algumas variações, essa parece ser a realidade de muitas pessoas casadas. Elas acham que não há jeito de se desculparem com a outra pessoa, pois para elas, a pessoa não entende. Elas têm certeza de ter reconhecido seu erro e pedido perdão, mas a outra pessoa não consegue entender isso.

(mais…)

Como as Crianças Afetam Seu Casamento

Rate this post

Muitos casais descobrem que, depois da chegada do bebê, eles ficam tão cansados que não conseguem fazer outra coisa a não ser dizer um olá quando se cruzam, pegar um sanduíche e cair na cama. A esposa está lidando com a maioria dos efeitos fisiológicos da gravidez, do nascimento da criança, e com a recuperação do pós-parto. Nenhum dos dois está conseguindo ter muitas noites de sono. O que era dois, agora se tornou três; e onde antes o casal tinha todo o tempo do mundo para longas caminhadas, para jantar fora de surpresa, para assistir filmes, para observar o por-do-sol, agora a criança é o consumidor principal das horas. Surgem ressentimentos: o marido pode se sentir rejeitado e se fecha ao novo mundo da sua esposa – enquanto que ela pode sofrer pelo isolamento e até mesmo ter ciúmes do marido (“eu tenho que ficar aqui o dia inteiro, enquanto ele pode sair”).

(mais…)